Twitter e tênis de mesa são destaques em comercial da Vivo

Matéria da Exame, de Carlos Merigo (Brainstorm9) mostra uma ação muito legal com o tênis de mesa!

Vivo desafia a jogar ping-pong e tuitar ao mesmo tempo
Para promover o 3G Plus, operadora criou uma nova modalidade de tênis de mesa

Ao invés da raquete, os jogadores rebatem a bolinha com um iPhone e, ao mesmo tempo, precisam escrever “ping” ou “pong” no Twitter. Cada vez que a palavra for escrita corretamente – e o juiz acompanha o que foi digitado no telão – o jogador ganha um ponto.

A criação é da África.

Foi muito legal ver alguns meninos da ADR Itaim Keiko nesse comercial, além do Jonas Almeida, apresentador do Vanguarda Mix, no Vale do Paraíba.

- Desafio no Facebook da Vivo

Portal Universo Smart: Os jornalistas e os smartphones

Kelly Nagaoka

Tive a oportunidade de contar um pouco do meu trabalho intenso por meio do celular à sessão Por Dentro, do portal Universo Smart. Confira!

Os Jornalistas e os smartphones

Hoje, os jornalistas devem ser multimídia e se adequar aos diferentes veículos – seja televisão, rádio, portais de notícias, redes sociais ou jornal impresso. E os smartphones, com suas várias funções e aplicativos, têm ajudado muito esses profissionais em suas funções.

O jornalista Pedro Loureiro de Bragança utiliza seu smartphone para se organizar. “Eu uso diariamente o calendário para organizar meus compromissos. Além disso, utilizo os Apps de redes sociais para TwitterFacebookInstagram e Foursquare. Leio conteúdos das redes sociais e dos meus feeds RSS no Flipboard e organizo os artigos que quero ler posteriormente no Pocket. Uso bastante a câmera fotográfica e filmadora, além do gravador de áudio do telefone. E para minhas anotações uso o indispensável Evernote, que sincroniza meus documentos. Também uso bastante o Dropbox para portabilidade de arquivos”, relata.
Já a jornalista Larissa Moutinho também vê nos smartphones uma boa ferramenta para se organizar. “O App que mais utilizo é a agenda – tanto telefônica quanto de compromissos. No mais, costumo usar o gravador em ocasiões em que meu gravador falha”, expõe.
Kelly Nagaoka, jornalista que trabalha com estratégias, produção e gestão de conteúdo em mídias sociais, não abre mão de utilizar ferramentas de redes sociais. “Uso o Facebook, Twitter, Instagram, Skype e Google. Como trabalho com isso, utilizo sempre que estou fora de casa. Quando vou visitar um cliente meu de Mogi das Cruzes, fotografo bastante. Aproveito também para usar o Instagram para fazer uma foto diferenciada ou para uma atualização no Facebook e Twitter. Em casa, usei algumas vezes o Skype. O aplicativo de pesquisa Google é útil para as dúvidas rápidas que surgem”, revela.

Salvos pelo smartphone

Os smartphones podem ser uma boa saída quando os grandes companheiros dos jornalistas (câmeras, gravadores e bloquinhos) falham ou até mesmo para substituir todos esses aparatos de uma vez. Larissa, por exemplo, já utilizou o smartphone para gravar entrevistas em ocasiões em que a pilha do gravador acabou ou em que a entrevista surgiu de surpresa.
Kelly, por sua vez, também já foi salva pelo aparelho. “smartphone já me salvou em uma reunião onde estava sem bloquinho. Em outra cliente, usei muito meu smartphone para fotografar as roupas e acessórios”, conta.
Bragança já dispensou a caneta e o bloquinho, substituindo-os pelo smartphone.“Digito rápido, então uso o aplicativo de notas ou o Evernote. E o gravador que uso é o dosmartphone mesmo, pois tenho um microfone que posso acoplar no dispositivo e fazer entrevistas confortavelmente”, explica.

Aplicativos de notícias

Para os jornalistas, os smartphones exercem outra importante função – a de se informar. Bragança cita os Apps preferidos para ler as notícias: “O Flipboard é meu aplicativo favorito para ver notícias, porque agrega conteúdos das redes sociais e de meus feeds RSS (Google Reader), além de sites de notícias. Dos poucos aplicativos de notícia que uso, gosto muito do iG Futebol que tem tabelas, calendários e minuto a minuto de todos os campeonatos nacionais do Brasil, alguns estaduais, europeus e muitas notícias (Tem até a série C, onde meu Paysandu joga). Não uso muitos porque a maioria é cheia de bugs e são bastante limitados. Prefiro acessar os sites mesmo”.
Já Kelly indica o App MobileRSS. “Conheci recentemente esse aplicativo para leitura de notícias e gostei”.

*Agradeço o Pedro Bragança, pois achei a matéria no blog dele, pelo Google, sem querer.  :)