Sugestão de presente: livro “Em Sintonia com a Vida”, de Joana Okoshi

Livro “Em Sintonia com a Vida”, de Joana Okoshi. Organização de Kelly Nagaoka

Que tal um presente diferente para uma pessoa querida?

livro “Em Sintonia com a Vida”, de Joana Okoshi, é uma coletânea de mensagens, publicadas pela autora da coluna Milênio, que durante dez anos colaborou com o Jornal Nippo-Brasil. Minha participação é que sou a organizadora do livro. Fiz o convite à Joana, pois sempre quis ver os artigos dela em um livro. Meu sonho se concretizou no final de 2009, com o lançamento da obra na Livraria Cultura, pela Editora Zennex.

“Abra o livro aleatoriamente e a mensagem que sair, de alguma forma, poderá  lhe ser útil, pois – com certeza – as forças de luz que me inspiraram na elaboração de cada mensagem, também estarão presentes no momento de sua consulta. Assim, estaremos fortalecendo essas conexões tão valiosas e que têm sido a mola propulsora dos meus trabalhos”, diz Joana.

Trecho de “Quem é a sua referência?”, artigo que adoro:

Você ainda vive se questionando se as suas ações incomodam as pessoas com as quais convive? Por darmos muita importância ao julgamento dos outros, ficamos nos vigiando e nos reprimindo para tomar a conduta correta, com o intuito de não desagradar ninguém. Entretanto, acabamos por constatar que, apesar da postura educada, colhemos avaliações negativas a nosso respeito.

Como podemos pretender resultados favoráveis, se direcionamos todo o nosso empenho, a nossa energia, para contentar o outro, sendo que essa postura pode vir a nos prejudicar? Em nome do politicamente correto, agimos contra a nossa própria pessoa, porque não temos a coragem de ser quem verdadeiramente somos. Nisso, reprimimos a nossa espontaneidade, esquecendo que essa é uma das razões que nos leva a adoecer.

Livro de Joana Okoshi na mídia

- “Em Sintonia com a Vida” no Jornal Nippak

- “Em Sintonia com a Vida” na Revista Mundo OK

- “Em Sintonia com a Vida” na Revista Zero

Fiz um blog em homenagem ao livro. Espero que aprendam muito com as mensagens da autora. :)

Sandra Huang conta sua história

Margareth Huang e Sandra

Margareth e Sandra Huang

Quando conheci a estilista e minha grande cliente nas mídias sociais, Sandra Huang, por meio de Joana Okoshi (autora do livro “Em Sintonia com a Vida”), no início de julho, não imaginava quantas histórias essa linda chinesa guardava.

Em um dia de bate-papo, que durou muitas horas, descobri os diversos lados da vida cheia de desafios de Sandra.

Uma delas, a mais difícil, ela contou de uma maneira tão suave que não dava para imaginar que ela tinha passado por isso. Somente com o post abaixo, no blog dela que administro, ela escreveu mais detalhes.

Confira

Sandra pintando no hospital

Sandra pintando no hospital

Sempre… Sempre é uma história… Talvez por isto eu sempre hesitei em escrever/falar sobre o assunto! Por que as outras doenças também não “rendem” uma história? Existem tantas tão fatais quanto, mas o câncer carrega este estigma da morte, ou “a luta pela vida”!! Mas nunca me senti uma heroína nesta batalha! Heroína para mim é a mulher com seis filhos para criar e sem emprego! Esta, sim, luta arduamente pela sobrevivência! Quando me diziam… Tão jovem, tão bonita… Com câncer… Ué, não entendi. Por quê?! Se eu fosse velha e feia, tudo bem, então? A “perda/pena” já não seria tanta?

Aprendizados da vida 

Como agora eu e o Reynaldo Gianecchini temos algo em comum, além da beleza (é humor negro, sim, a vida também tem seu lado engraçado mesmo nas dificuldades, viu, gente?), resolvi falar um pouco sobre o assunto! Mas, antes, passo a palavra ao trecho do blog Força na Peruca, de Márcia Cabrita: “Eu fiquei gravemente doente. Ao contrário do que muitos fantasiam, não tirei de letra. A cobrança de positividade acabou se tornando um problema. Acho um saco quando dizem: ‘Fulano perdeu a batalha contra o câncer’, ‘Fulana tem tanta vontade e alegria de viver que foi salva’ ou ‘O amor por meus filhos me salvou’. Me parece tremendamente injusto. Quer dizer que quem morre não amava a vida? O amor pelos filhos não era grande o suficiente? A fé foi pouca? Ninguém diz que alguém perdeu a batalha para o enfarte, nem que amava tanto a vida que ficou bom da tuberculose”.

Faço destas minhas palavras. É isso aí, Márcia!! Colega (de câncer)!!rsrs

Tenho linfoma não-Hodgking há mais de 10 anos, com direito ao kit completo: quimioterapia, radioterapia, perda de cabelo, vômitos, etc. E, em 2008, um transplante autólogo de medula (detalhe: provavelmente não-curativo)! Viver com esta faca apontada não é mole!

Dizem que uma imagem fala mais que mil palavras. Então, não vou me estender. O recado está claro, não? É o tal do “copo meio cheio”.

Superação

Claarooo que não foi fácil. Eu achava que ia desidratar de tanto chorar. Dormir, então, só à base de remédios. Mas como diz o ditado popular (todos são de uma verdade absoluta!) “a vida segue”, “depois de hoje vai ter o amanhã” (ainda que não estejamos aqui para ver).

Cada caso é um caso, cada pessoa é uma pessoa, mas a receita não muda. Tentar fazer coisas que gostem, se ocupar, aproveitar para repensar a vida, poder após de tudo se dar ao direito de reinventar uma nova forma de levar a vida, repensar os valores. O que é que realmente te faz feliz?  Será que você sabe? É claro que provavelmente não sabe! Pensa que sabe! Esta é uma “boa” hora para descobrir!!

O pior que pode te acontecer não é o câncer. É você se sentir vítima dele! Apesar que, putz, ele  sequestra a tua vida, e pede às vezes de resgate a própria (estão vendo por que nunca aceitei dar depoimentos?). Nem todo mundo quer ouvir a verdade. Mas ninguém morre de vésperas e  a doença vai te dar um presente! Um par de óculos para você enxergar a vida diferente! Claro, claro, você pode jogá-los fora. O livre-arbítrio não é lenda não!

Eu tive tantas histórias engraçadas/felizes no decorrer do tratamento, que não daria para contá-las aqui. Cuidado para que as lágrimas não te impeçam de enxergar as tuas. Também não fique se cobrando para ser “forte”! Chore tudo o que tiver direito, berre, se revolte, seja paparicado, mande trazerem mais chocolates, mas, depois, chega, né? Vá se reinventar! E olha que não é a todo mundo que este privilégio/benção é dado! É difícil enxergar as bençãos da vida quando elas chegam disfarçadas de desgraças, né? ;)

- Conheça melhor a estilista Sandra Huang

Blogs Lely Origamis e Em Sintonia com a Vida

Fico contente que agora tenho mais um blog em meu portfólio.
Até agora, já criei 4 blogs, além de cuidar no passado do blog do site Nippo-Jovem.
Aqui, gostaria de indicar estes 2 blogs: