Emoções no Baby Barioni: jovens se destacam em torneio de tênis de mesa

No dia 23 de maio, a convite da Fundação CASA, estive no Baby Barioni para fazer uma pequena demonstração e incentivar os atletas com  minha história no esporte. Robson, motorista da entidade, muito gentil, me buscou às 7h40, em Taubaté. Foi bem no dia da greve do metrô. Após o último pedágio, tudo parado. Fiquei apreensiva se chegaríamos a tempo. A apresentação seria às 11h. Felizmente, só nos atrasamos 20 minutos. Tinham mais 3 mesa-tenistas de São Paulo convidados, mas não conseguiram chegar, devido ao caos no transporte.

Torneio Estadual de Tênis de Mesa da CASA, no Baby Barioni

Torneio Estadual de Tênis de Mesa da CASA, no Baby Barioni

Hora da abertura. Comentei um pouco de minha experiência no tênis de mesa. Resumo: 6 anos (início). Aos 11, primeira viagem internacional para Argentina na Confraternidad Desportiva Internacional Nikkei, em Mar Del Plata. Aos 13, primeiro título internacional (campeã Sul-Americana Infantil). Aos 14, estágio de três meses na Butterfly de Tóquio. Aos 15, segundo título Sul-Americano, na Venezuela. Uma das maiores superações de minha vida. Perdia o segundo set por 17 a 9 de uma venezuelana na final do torneio. Imagina a torcida dela, sendo o último jogo do campeonato. Praticamente era o ginásio todo! Virei (21  a 18), depois ganhei o terceiro set de 21 a 14. Quando venci, o pessoal do Brasil saiu correndo na quadra e ainda me pegaram e me jogaram para cima. Que alegria!!! Aos 16, estágio de 2 meses em Xangai. Morei na casa do técnico. Quando voltei, um ano depois, consegui me classificar para o primeiro Mundial Adulto, em Manchester. Depois, chegou a fase dos estudos. Ainda joguei dois Mundiais Universitários (Bulgária e Pequim). Anos depois, ajudei na organização do livro “Tênis de Mesa – Teoria e Prática”. Hoje, ainda tenho contato com o esporte, jogando pelas Prefeituras e me divertindo no Sesi de Taubaté. Esse ano, represento São José do Rio Preto. Enfim, foi isso que falei e falaram também resumidamente de mim na abertura do torneio para incentivar os atletas…

Agradeço imensamente toda a equipe da Fundação CASA pela oportunidade de ter prestigiado o torneio. Fiquei emocionada na abertura e tive que me segurar para não chorar. Vendo aqueles meninos e meninas, pensei que muitos passaram por diversas experiências complicadas, mas com o tênis de mesa conseguiram ter uma vida mais feliz. :)

 

Matéria no site da Fundação CASA:

CASAs Rio Novo, Sertãozinho, Maestro Carlos Gomes, Cerqueira César II e Chiquinha Gonzaga venceram campeonato da Fundação CASA

TENIS_DE_MESA_BABYBARYONI_230512_EL_239_WEB
TENIS_DE_MESA_BABYBARYONI_230512_EL_220_WEB
TENIS_DE_MESA_BABYBARYONI_230512_EL_282_WEB
TENIS_DE_MESA_BABYBARYONI_230512_EL_402_WEB

Fotos: Eliel Nascimento/FCASA

Concentração, agilidade, raciocínio rápido e estratégia. Com alguns desses ingredientes os adolescentes dos CASAs Rio Novo, de Iaras, no masculino, e Cerqueira César II, de Cerqueira César, no Feminino, venceram o III Torneio Estadual de Tênis de Mesa da CASA. O evento esportivo aconteceu nesta quarta-feira (23 de maio), no Conjunto Poliesportivo Baby Barioni, em São Paulo.

Na modalidade feminina, em segundo e terceiro lugares ficaram duas jovens do CASA Chiquinha Gonzaga, da capital. Já no masculino, um adolescente do CASA Sertãozinho ficou em segundo, seguido pelo jovem do CASA Maestro Carlos Gomes, de Campinas. Todos os adolescentes levaram medalhas – de ouro, prata e bronze, respectivamente -, além de troféu para os primeiros colocados.

Cerca de 160 adolescentes internados em 76 centros de atendimento socioeducativo da Fundação CASA participaram da terceira edição do evento. Na abertura, a atleta Kelly Nagaoka, que integrou a seleção brasileira entre os anos de 1993 e 2000, jogou duas partidas de demonstração com dois adolescentes que participaram do torneio.

Ao todo, 144 adolescentes de 72 centros socioeducativos masculinos e 12 jovens de quatro centros femininos disputaram as partidas em eliminatórias simples: o vencedor de cada jogo seguiu para a etapa posterior.

TENIS_DE_MESA_BABYBARYONI_230512_EL_343_WEB

Foto: Eliel Nascimento/FCASA

Como nas edições anteriores, a Federação Paulista de Tênis de Mesa apoia o torneio com o empréstimo do material esportivo usado para a prática da modalidade. A Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude também é parceira com a cessão do Conjunto Poliesportivo.

“Mesmo que o foco do tênis de mesa nos centros socioeducativos seja recreativo no começo, para o torneio os adolescentes treinaram bastante”, afirma o gerente de Educação Física e Esporte da Fundação CASA, Carlos Alberto Robles.

Equipe da Fundação CASA me recebeu com muito carinho!!!! Muito obrigada!

Equipe da Fundação CASA me recebeu com muito carinho!!!! Muito obrigada!

This entry was posted in Tênis de mesa and tagged , , , by Kelly Nagaoka. Bookmark the permalink.

About Kelly Nagaoka

Kelly Nagaoka é uma jornalista brasileira e ex-mesa-tenista, que jogou pela seleção brasileira de 1993 a 2000. Também é uma das organizadoras do livro “Tênis de Mesa – Teoria e Prática”. Foi atleta da ADR Itaim Keiko, de 1986 a 1998, conquistando vários títulos importantes, como bicampeã sul-americana infantil e juvenil, campeã do Abertos dos Unidos (categoria até 16 anos), campeã latino-americana nikkei, entre outros títulos. Com 14 anos, permaneceu por 3 meses na Butterfly do Japão, em Tóquio. Dois anos depois, treinou durante dois meses em Xangai, na China. Em 1997, conseguiu a vaga para o Mundial Adulto de Tênis de Mesa, em Manchester, na Inglaterra. Em 2006, recebeu o convite de Cristina Iizuka e Welber Marinovic para organizar o livro de tênis de mesa, pela Phorte Editora. No total, são 13 autores, entre eles, o jogador e técnico Reinaldo Hideo Yamamoto, o técnico Wei Jianren, o preparador físico Renato Tenguan, entre outros. Ela também é organizadora do livro “Em Sintonia com a Vida” (Editora Zennex), de Joana Okoshi, lançado em 12 de dezembro de 2009, na livraria da Vila Lorena. Os textos da autora foram publicados no Jornal Nippo-Brasil, veículo que colaborou por quase dez anos. Kelly trabalhou por cerca de 5 anos no Jornal Nippo-Brasil. Era uma das responsáveis pelo site Nippo-Jovem. Em junho de 2009, assumiu o cargo de editora-chefe da revista Zero, publicação mensal feminina voltada para corpo, beleza, dieta e fitness, da editora Símbolo. Um ano depois, trabalhou como editora-chefe da Revista Vitta. Hoje, trabalha com estratégias, produção e gestão de conteúdo em mídias sociais. Já atendeu diversos clientes, como Grupo Shibata, Iris Massas, Edson Fujita - Coaching e Consultoria, Moinho Restaurante, Lineu Bravo Luthier, Ciate, Ateliê Sandra Huang, Lascivité, Bunkyo, entre outros.

3 thoughts on “Emoções no Baby Barioni: jovens se destacam em torneio de tênis de mesa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>