Passo a passo para os CEOs que desejam frequentar as mídias sociais

Matéria muito interessante de Renato Rodrigues, da IDG Now, aborda que, de acordo com uma pesquisa da Fortune, os principais CEOs dos EUA estão ausentes das redes sociais. Mas, para Mauro Segura, diretor de comunicação da IBM e autor do blog A Quinta Onda, os principais executivos precisam estar nas novas redes e interagir com consumidores. Abaixo, o vídeo no post blog de Mauro, “Procura-se um novo profissional de comunicação e marketing”, aborda muito sobre essa importância das redes sociais:

No Brasil, alguns top executivos foram entrevistados por Mauro e aqui estão as algumas das principais razões para que eles fiquem longe das mídias sociais:

1 – Prefererência pelo face a face;

2 – Aversão ao desconhecido;

3 – Insegurança sobre como se portar;

4 – Idade (achar que esses meios são somente para jovens);

5 – Cultura da empresa;

6 – Falta de tempo “para blogar, tuitar e postar no Facebook”;

7 – Medo de se envolver em polêmicas e/ou cometer alguma gafe que traga danos à imagem pessoal ou da empresa;

8 – Preocupação com a opinião de outros executivos de alto nível;

9 – Impressão que estão perdendo tempo ao usar mídias sociais;

Em palestra no Digital Age 2.0, nos dias 4 e 5 de setembro, no Centro de Convenções Senac, o executivo disse que as empresas do futuro deverão aumentar a comunicação entre seus principais executivos e os diversos públicos consumidores, um dos princípios das redes sociais.

Passo a passo
Dicas de Mauro Segura que pode servir como guia passo-a-passo para os CEOs que devem frequentar as redes sociais:
1) Marcar presença – Ter perfil no LinkedIn, postar notícias da empresa, conectar-se a outros executivos, usar como meio de recrutamento.
2) Experimentar – Ter perfis no Facebook e no Google+, comenta, postar fotos e notícias ligadas ao seu mercado para diferentes segmentos.
3) Criar relevância – Criar página no Twitter, postando novidades, opiniões, pesquisas, atendendo ao cliente, e ter um blog, com conteúdo relevante para o mercado.
4) Ter uma estratégia – Alinhada à empresa, é preciso deixar de perceber o uso das mídias sociais como algo puramente pessoal.

Ao ler essa matéria, lembrei de meu mais novo cliente de Taubaté, Lineu Bravo Luthier, que resolveu seguir os passos de Mauro Segura recentemente.