Brilho Imenso, a história de Cláudio Kano na ESPN em 6 e 19 de julho

Trabalhei como pesquisadora, durante 1 mês, na primeira fase do documentário de Cláudio Kano, em janeiro de 2012. Foi uma experiência incrível reencontrar pessoas tão importantes do esporte, como Maurício Kobayashi, Biriba, Emiko Takatatsu, Ricardo Inokuchi, Silnei Yuta, Marola, Aristides Nascimento, Manoel Medina, Minoru e Mitiko Kano, entre outros.

É muito emocionante saber que o documentário “Brilho Imenso, a história de Cláudio Kano” está pronto e será exibido na ESPN Brasil, em 6/07, às 18h, e na ESPN HD, em 19/07, às 23h. Parabéns, Denis Kamioka e toda a equipe da Paranoid!

Confira o trailer:

Documentário “Cláudio Kano, o Atleta do Detalhe”

Tive o privilégio de conhecer e conviver em treinos e torneios com o grande mesa-tenista Cláudio Kano, que nos deixou em 1996 por conta de um acidente de moto.

O que mais lembro com carinho de Cláudio foi o dia que ele reuniu diversas meninas, no Mc Donald’s da Juscelino. Era o início dos anos 90. Ele queria nos passar a experiência dele da Suécia. Destacou a parte de preparo físico que precisávamos melhorar muito. Lembro que ele estava muito suado. rs

Como é interessante lembrar do Cláudio, dessa atitude tão bonita de preocupação com o tênis de mesa feminino. Foi uma bela atitude de um líder.

Também me ajudava nos treinos, assim como Hugo Hoyama, na época que eu defendia o clube ADR Itaim Keiko.

Depois de iniciar o esporte, em 1986, treinar firme a partir dos anos 90 até 2000/2001, jogar pela seleção, estagiar no Japão e na China, competir em diversos países interessantes, organizar o livro “Tênis de Mesa – Teoria e Prática”, em 2006, agora ganhei mais um presente por meio de minha ferramenta de trabalho: Facebook. Desde a semana passada, faço parte da equipe do documentário “Cláudio Kano, o Atleta do Detalhe” na área de pesquisa. A produtora está em busca de vídeos, histórias e fotos com o querido Cláudio (e-mail: memoriakano@paranoidbr.com).

Cláudio será um dos homenageados e imortalizados em documentários produzidos com recursos do programa Petrobras Esporte & Cidadania, por meio do projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, realizado em parceria com a ESPN Brasil.

Saiba mais:

Fonte: Memória do Esporte

Cláudio Kano deixou sua marca no tênis de mesa brasileiro e mundial

Cláudio Kano não chegou a ser um medalhista olímpico. Mas sua carreira, desconhecida para a maioria dos brasileiros, reúne elementos muito especiais, que revelam o perfil não só de um grande atleta, mas de um verdadeiro ídolo. Estudioso e detalhista, Kano começou a praticar o tênis de mesa com apenas 9 anos de idade. Dono de um estilo único de jogo, foi cinco vezes campeão brasileiro, quatro vezes campeão sul-americano, seis vezes campeão latino-americano e ganhou 12 medalhas Pan-americanas.

Cláudio participou de duas Olimpíadas, Seul e Barcelona, e encerraria sua carreira em Atlanta. Sua meta era figurar entre os 8 maiores da competição. Ele havia passado 3 meses no Japão, treinando intensamente, e emagrecera 9 quilos, atingindo o auge de sua forma física. No entanto, um dia antes de embarcar, Kano sofreu um acidente de moto e acabou falecendo. A carreira de um dos maiores mesa-tenistas do Brasil acabava ali.

Contar esta história é uma maneira não só de homenagear a memória de Cláudio Kano, mas também de realizar registro inédito sobre a modalidade em nosso país. Embora seja um esporte extremamente plástico e interessante imageticamente, nunca foi feito um documentário nacional aprofundado sobre o tema.

O filme também pretende divulgar, incentivar e estimular o desenvolvimento futuro deste esporte, o mais popular do mundo – são 40 milhões de praticantes. Aqui, o famoso ping-pong faz parte da vida de muitos brasileiros como brincadeira dinâmica, mas o esporte levado a sério, com estatuto de competição olímpica, ainda tem muito a crescer.

Ficha técnica:

Documentário: “Cláudio Kano, o atleta do detalhe”

Produtora: Dreamonoid Brasil Ltda

Denis Kamioka, diretor do documentário, já jogou tênis de mesa na ADR Itaim Keiko

Diretor: Denis Kamioka (Cisma)

Localidade: São Paulo (SP)